Fitoenergético

A SAÚDE EM SUAS MÃOS

  • Faça seu tratamento de Saúde com Plantas Medicinais

    Agora no Brasil sistema inédito de tratamento profissional de sua saúde com ervas medicinais.
  • *

  • Acesse nosso Site e confira como milhares de pessoas estão se beneficiando-se deste fantástico método. Entregamos para todo território Nacional.
  • Acesse nosso Site

    www.chamedicinal.com.br
  • O Site da Saúde !

  • *

  • Traduza Translate Traduzca Traduca Verschiebt переведите Traduisez μεταφράστε
  • div align="center"> Translate this weblog
    02bandeira-eua01bandeira-ingla

    By
  • ********* Acesse e confira *********


    ******** Como milhares de pessoas estão se beneficinando desta fastástica técnica*********

  • Hipoglicemia

    Posted by fitoenergetico em 31/03/2008

     
     

    Sente-se frequentemente irritado, tenso, com incapacidade de concentração, sem razões fortes que o justifiquem?

    Se sim, é possível que sofra de hipoglicemia (níveis baixos de açúcar no sangue), um dos problemas mais comuns da sociedade actual e que quase sempre escapa a um diagnóstico médico, sendo a maioria dos casos graves de hipoglicemia remetidos para consultórios de psicoterapia ou psiquiatria.

    A lista de sintomas relacionados com este problema é bastante extensa, mas os mais comuns são:

    • Depressão.

    • Irritabilidade.

    • Incapacidade de concentração.

    • Cansaço durante a tarde acompanhado de um grande desejo de doces, ou estimulantes como café ou álcool.

    • Frio nas extremidades.

    • Dores de cabeça.

    • Hipotensão.

    • Alergias frequentes.

    • Grande sensação de stress e incapacidade de descontrair.

    • Insatisfação geral em relação à vida.

    • Em casos mais sérios, comportamento agressivo e violento.

    Uma amostra de 300 pacientes psiquiátricos descobriu que cerva de 40% deles eram hipoglicémicos. Um outro estudo evidenciou uma percentagem de 70% de hipoglicemia crónica em esquizofrénicos com diagnóstico clínico. Num grupo de 220 pacientes com neuroses e com ansiedade crónica e depressão como queixas principais, 205 deles foram considerados hipoglicémicos. Outro estudo com 700 pacientes neuróticos, deu conta que 90% deles sofria de hipoglicemia. Quando os níveis de glicose destes pacientes foi tratado, a maioria dos problemas psiquiátricos melhorou em 10 dias em quase todas as pessoas.

    Se sente com frequência mais do que 3 dos sintomas acima descritos, então aconselho-o a alterar os seus hábitos alimentares o mais rapidamente possível. Na minha experiência pessoal como consultor tenho tido a oportunidade de lidar com inúmeras pessoas hipoglicémicas que após melhorarem os seus hábitos alimentares sentem um grande alívio de problemas que até então consideravam ser exclusivamente do foro emocional.

    O que é a Hipoglicemia?

    Como o nome indica, a hipoglicemia está relacionada com níveis baixos de açúcar no sangue; o nosso organismo, e muito em especial o cérebro e o sistema nervoso, necessitam de um fluxo constante de açúcar (leia-se hidratos de carbono) para funcionar adequadamente: quando os níveis são estáveis, temos energia, sentimo-nos alerta e conseguimos pensar de uma forma clara.

    Quando pelo contrário, os níveis são erráticos o nosso comportamento torna-se inconstante, variando entre picos de euforia e depressão ou letargia.

    Quantas vezes já lhe aconteceu sentir-se “em baixo”, comer um chocolate ou beber uma cerveja e subitamente o mundo ficar com cores mais vivas, e aqueles problemas que pareciam não ter solução parecerem mais fáceis de resolver? Neste caso, o chocolate ou a cerveja (que podiam ser um bolo, um pudim, um sumo de laranja, um copo de vinho ou qualquer outra forma de açúcar simples) ao subirem o nível de glicemia fizeram com que o sistema nervoso tivesse combustível para funcionar. O problema é que quando tentamos resolver a hipoglicemia ingerindo açúcares simples, vamos agravando cada vez mais a situação pois este tipo de açúcares faz com que o metabolismo de glicemia fique muito instável, criando grandes altos e baixos. Essencialmente, o alívio que se obtém com o chocolate não costuma durar mais do que alguns minutos, para se cair outra vez no estado depressivo anterior.

    Hidratos de carbono complexos e hidratos de carbono simples.

    Como descrito anteriormente, o nosso organismo usa hidratos de carbono (vulgo açúcares) como combustível por excelência. Existe no entanto uma enorme diferença entre os diferentes tipos de hidratos de carbono:

    Alimentos como os cereais integrais, feijões, vegetais, possuem hidratos de carbono complexos ou polisacarídeos. Os polisacarídeos consistem de moléculas longas de açúcar que se desdobram lentamente no organismo e que vão fornecendo energia de uma forma constante e equilibrada. Uma alimentação baseada em cereais e vegetais cria um ritmo estável e um bom aporte de açúcares ao cérebro e ao sistema nervoso.

    O açúcar (branco ou escuro), mel, frutos, cereais e outros alimentos refinados, possuem hidratos de carbono simples (mono ou disacarídeos). Este tipo de açúcares contem moléculas pequenas que em vez de se desdobrarem ao longo do processo digestivo fornecendo energia gradual, são absorvidos directamente na boca ou no estômago, aumentando subitamente a quantidade de açúcar no sangue. Quando isto acontece, o pâncreas tem que segregar muito rapidamente insulina para que a glicose seja absorvida nas células, e logo a seguir os níveis de açúcar descem muito rapidamente, criando um ciclo vicioso, conhecido como o ciclo vicioso da hipoglicemia.

    Também, com a continuação do processo, o pâncreas acaba por ficar cansado, podendo deixar de produzir insulina, surgindo então a diabetes da qual a hipoglicemia é com alguma frequência precursora.

    Causas da Hipoglicemia

    Para além do consumo dos alimentos acima referidos, a ingestão de gordura animal pesada, como ovos, queijo, carne, frango, marisco e alguns tipos de peixe gordo contribuem também para este problema, pela forma como os produtos animais sobrecarregam o pâncreas e prejudicam a secreção equilibrada das hormonas insulina e glucagónio (anti-insulina); o uso excessivo de produtos preparados no forno (bolachas, biscoitos, pão) e a inexistência de vegetais levemente cozinhados na alimentação diária são também causas a não descurar.

    Terapia da Hipoglicemia

    Tratar este problema é nalguns casos bastante difícil e num próximo artigo descreverei preparações específicas para o mesmo.

    No entanto, se sente que a sua vida pessoal está a ser afectada pelo que até aqui foi enunciado, se sente uma necessidade premente de comer doces ou beber álcool (o alcoolismo tem como uma das causas principais, níveis baixos de açúcar), experimente fazer as seguintes alterações na sua alimentação e estilo de vida:

    • Coma todos os dias, a todas as refeições, cereais integrais e vegetais: o uso de vegetais doces como a abóbora, cenoura, cebola, couve, são particularmente benéficos.

    • Substitua o açúcar simples por adoçantes processados naturalmente (existe uma enorme variedade de adoçantes naturais, disponíveis em casas da especialidade).

    • Ingira refeições a horas regulares.

    • Não coma 3 horas antes de dormir.

    • Aprenda técnicas de descontracção.

    • Evite o consumo de açúcar e sucedâneos do açúcar, cereais refinados, ovos, queijo, carne, e peixe gordo ou marisco.

    Se seguir este tipo de recomendações, provavelmente muitos dos sintomas acima descritos melhorarão de forma substancial, contribuindo para uma melhor qualidade de vida e prevenindo diferentes problemas no futuro.

    As crianças que ingerem uma grande quantidade de açúcar, refrigerantes, chocolates, alimentos refinados e quimicalizados, estão mais sujeitas ao desenvolvimento de hipoglicemia e aos sintomas a ela relacionados. Neste caso, e para além de alguns dos sintomas já citados, os mais comuns são:

    • Hiperactividade.

    • Dificuldades de aprendizagem.

    • Comportamento instável e agressivo.

    • Ansiedade e fobias.

    “Durante um período experimental de vinte e duas semanas, um grupo de dezasseis crianças com problemas comportamentais e de aprendizagem foi submetido a uma alimentação baseada em cereais integrais, hidratos de carbono complexos e alimentos não processados; mostraram melhoras significativas no comportamento, aprendizagem e inteligência quando comparadas com dezasseis grupos de controle. Para além disso, os níveis elevados de ferro e cádmio, que têm sido associados a problemas de aprendizagem, baixaram respectivamente 49 e 28%.”

    www.chamedicinal.com.br

    Tratamento profissional em plantas medicinais e ervas medicinais

    Deixe uma resposta

    Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

    Logotipo do WordPress.com

    Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

    Imagem do Twitter

    Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

    Foto do Facebook

    Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

    Foto do Google+

    Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

    Conectando a %s

     
    %d blogueiros gostam disto: